Plantar seu alimento e comprar direto do agricultor são atos de consciência

“Uma potencial energia de renovação está ascendendo nessa etapa dos tempos… Essa energia traz a força e o frescor das novas ideias, novas correntes de pensamento ganharão espaço, novas soluções para antigos entraves do progresso da humanidade, novas maneiras e formas de se relacionar com o outro e com a natureza, novas escolhas de vida em que o “ser”, o “conviver” e o “viver” ganharão outras dimensões.” 

Mestre Micaell

Semear.jpg

Novas formas de pensamento têm surgido nos últimos anos, buscando solucionar uma questão básica da humanidade: como viver em equilíbrio com o meio que a acolhe?  Você provavelmente em algum momento da sua vida, principalmente nos últimos dez anos, pode ter lido, visto, escutado, ou até mesmo vivido, um destes termos: Sustentabilidade; Conservação da Natureza; Agricultura Orgânica; Agrofloresta; Feiras e Cestas de Alimentos Saudáveis; Permacultura; Ecovila; Paisagismo Ecológico, entre outros. Se não, aproveite para buscar informações a respeito, pois existe um mundo de novidades com boas respostas e experiências sendo apresentadas!

Um dos atos mais comuns entre as pessoas registrados por diversas civilizações em cavernas, paredes, livros e mapas é simplesmente olhar para o céu. O ser humano, urbano em sua maioria atualmente, se distanciou de uma das conexões iniciais com o todo, com o que é ser natureza. Com todas as “luzes” das cidades, as pessoas passaram a se concentrar mais em si mesmas e em seus desejos, reagindo às situações com cada vez menos consciência. Assim, a relação com os alimentos que consumimos também passou por este distanciamento.

O distanciamento dos alimentos na cidade não está somente associado à quilometragem entre o local em que é produzido e o momento final em que este será utilizado como alimento. Mais que isso, é um distanciamento de hábitos e de conhecimento. Passa pelo fato de muitos não conseguirem visualizar mais de onde eles vieram, por quem foram produzidos, em quais condições e quem são as pessoas por trás deste trabalho primordial que é o cultivar, o transformar aquilo que iremos nos nutrir.

Entretanto, mesmo a pequenos passos essa realidade está se transformando. Plantar seu próprio alimento, cultivar ervas em jardins em espaços públicos e privados e comprar direto do agricultor são atos de suma relevância, que vão contribuir para realçar as ligações entre as pessoas e a natureza, o meio rural e sua alimentação.

Um dos resultados mais bonitos do cultivar é colher as frutas e verduras fresquinhas, prontas para serem consumidas ou ver a beleza das flores que você mesmo plantou. Além de trazer beleza para sua casa, conviver com a terra também traz saúde ao corpo e à mente.

Resultado de imagem para hortaliças

Cavar, plantar e capinar requer força e alongamento corporal e são uma ótima forma de se exercitar em sua própria casa, além de aliviar o estresse e melhorar o humor. As plantas são lindas e nos permitem decorar a sala, a cozinha ou o quarto e seu perfume é muito bom para tornar sua casa mais agradável. Também auxiliam na purificação do ar já que absorvem os gases poluidores provenientes do ambiente externo. Além disso, as plantas simbolizam o crescimento, sendo reflexo dos avanços econômicos, profissionais e espirituais das pessoas.

Aprender como criar, planejar e implantar jardins funcionais em vários tipos de ambientes é muito simples e atualmente muitas são as oportunidades (cursos presenciais, vivências, vídeos, grupos no Facebook, etc.) de estar em contato com esse conhecimento, aprendendo sobre como cultivar de forma orgânica em sua casa.

Conheça princípios e práticas que favorecem a aproximação entre agricultores e consumidores. Busque por feiras orgânicas e agroecológicas próximas a você, se associe a grupos e redes de consumidores conscientes e cultive o seu próprio alimento. Vivencie o novo em sua vida e seja feliz!

Anúncios

E você, tem exercido sua autonomia?

Resultado de imagem para autonomia

 

 

Neste sábado (19/11) o Instituto Desperta oferecerá o Simpósio “Como sobreviver na sua própria casa! Conquiste independência fazendo você mesmo reparos e instalações na sua casa”.

Por isso o post no blog do Movimento DeDico é sobre AUTONOMIA.

“A liberdade inicia-se na sua vontade própria de se libertar”. M.Micaell

Como sobreviver na sua própria casa

Você sempre recorre a parentes ou profissionais para resolver as pendências técnicas do seu lar? Quanto você já gastou contratando terceiros para fazer reparos simples que você mesmo poderia ter feito?
Que tal se tornar apto para resolver sozinho pequenas instalações e ajustes?
Neste simpósio, venha aprender na prática noções básicas de elétrica, hidráulica, bricolagem e muito mais!
Faça já sua inscrição em nosso site:

 

http://www.movimentodedico.org.br/desperta_simposio_r.php