SE VAMOS NOS DESINTOXICAR, SERÁ QUE NÃO PRECISAMOS PARAR E PENSAR POR QUE E COMO NOS INTOXICAMOS?

O fim de ano sempre vem recheado de boas mensagens, esperança e confraternizações, certo? E como não poderia deixar de ser, sempre em torno de uma mesa recheada de delícias que ativam os sentidos de todos nós para a satisfação imediata, que combina bem com o estado de comemoração típico desta época. Mas aí janeiro chega e quando fevereiro já bate às nossas portas, quase sempre trazendo a rotina do ciclo de um ano inteiro, vêm também as preocupações e a lembrança: esse ano vou me cuidar! Enxurradas de receitas “detox” nos chegam das mais diversas maneiras e não raro se tornam muito eficientes! Uma semana, um mês e depois? Depois tudo volta ao normal e a vida, com seus velhos hábitos, nos invade. De repente a correria, de repente o meio do ano e quando a gente já está quase sem fôlego… chega o fim de ano com suas promessas e votos de renovação!

Resultado de imagem para alimentação saudavel

Enfim, será que já não é tempo de abandonar esse ciclo que nos acorrenta? Será que não vale a pena efetivamente mudar de vida? Será que essa promessa de “esse ano eu vou me cuidar” já não tem que vir à tona? Sim! A gente precisa de libertar de tudo isso já! O novo viver, com novos hábitos já é, com certeza, uma utopia coletiva, esperando a sua ação para se tornar realidade. E se a gente é o que come, que tal começar por aí?

As dietas “detox”, de fato, são bem boas, mas o mais eficiente é tratar a causa e não a consequência. Assim, temos que descobrir, com a máxima urgência, o que nos intoxica, para que a dieta “detox” não seja mais necessária e para que o seu fundamento se torne, em certa medida, a base da nossa alimentação. O século XX foi o século das descobertas, da tecnologia, da abundância dos resultados que a inteligência humana pôde produzir e, com isso, das facilitações. Em vários aspectos ganhamos muito, mas no quesito da alimentação e sobretudo, da nutrição, fomos atropelados por uma série de enganos. A massificação de tudo e da comida, inclusive, nos robotizou e nos retirou o que temos de mais valioso: a nossa individualidade, o nosso ineditismo como seres.

Agora estamos colhendo os resultados. As doenças são a conta cobrada pela valorização do “ter” em lugar do “ser”. Psíquicas ou crônicas, revelam igualmente como estamos distantes de nós mesmos, como somos tão desconhecidos de nós mesmos. É que se nos conhecêssemos melhor certamente teríamos condutas mais preventivas que corretivas. Falaríamos menos e pensaríamos mais, sorriríamos mais e nos desconfiaríamos menos e, na sequência, prepararíamos mais nosso próprio alimento, observando o que nos faz bem, nutre e cuida, em lugar de comprar o que está mais fácil de abrir e comer.

A ayurveda, para além de se apresentar como uma ciência, ganha contornos de filosofia de vida, que a muitos pode interessar, neste início de século XXI. A maneira holística com que percebe o ser humano em si mesmo e em sua integração com a natureza e o ambiente que o cerca, permite que cada indivíduo possa se conhecer melhor e se tornar co-autor de sua própria saúde integral.

Por isso, uma dieta fundamentada nos princípios ayurvédicos, além de desintoxicar seu praticante no início de sua implantação e sempre que o próprio praticante perceber a necessidade do “detox”, funciona como uma identidade assumida de profundo amor por si mesmo e pelo corpo físico que nos serve de veículo nessa espetacular jornada que é a vida na Terra!

Alimentar-se com base nesses fundamentos milenares orientais é empreender uma busca de profundo conhecimento de si mesmo. Alimentar-se de uma dieta ayurvédica é um gesto de amor e respeito a si mesmo. Se desintoxique, mas se dê de presente uma nova vida mais consciente e feliz: pare de se intoxicar e faça do seu corpo a verdadeira morada do sagrado!

Quer saber como? O Instituto Desperta pode te dar uma dica: Alimentação Desintoxicante Ayurvédica – 04/02, de 10h às 16h, na sede do Movimento DeDiCo. Aparece lá! Faça sua inscrição em nosso site: http://www.movimentodedico.org.br/desperta.php

2923061f-bcdb-4491-9d19-718b31d93ae5.jpg

Anúncios

Aprendizados: Uma busca infinita!

“Para o presente, oportunidades.”
Mestre Micaell

Não é novidade: o mundo está mudado, novas tecnologias pipocam a todo momento, a globalização transforma incessantemente nossas vidas, nos impelindo a buscar mais conhecimentos, não só para o nosso trabalho, mas para o nosso bem viver e autonomia.

Resultado de imagem para aprendizado

Há poucas décadas ter um diploma de ensino superior seria o suficiente para começar no mercado de trabalho. Às vezes nem isso! Se formar no colegial já era o suficiente para se conseguir um bom emprego! Isso já era um ótimo começo. As informações existiam de forma muito mais suave, a impressão que se tinha é que ainda “cabia tudo dentro do cérebro.”

Mas hoje está muito diferente: se aperfeiçoar constantemente se tornou um requisito necessário para acompanhar as mudanças do mercado e do mundo.

“Todos precisam parar em um ponto da caminhada e retomar a rota, num movimento interior de resgatar o sentido para assim voltar a caminhar com passos largos na direção Solar.”
Mestre Micaell

Não permita que o mundo acelerado te tire do seu eixo. Caso se sinta pressionado, pare um instante, respire, medite.

Sinta o que realmente é importante para você, qual será seu próximo aprendizado, aquele que fará você crescer e se desenvolver cada dia mais, rumo a sua felicidade plena!

Acompanhe o Instituto Desperta, oferecemos cursos, palestras, consultorias e workshops que promovem o desenvolvimento integral humano. Seu próximo aprendizado pode estar aqui!