Workshop Renovação das Energias e Alinhamento dos Chakras

No último sábado (20/05), aconteceu no Instituto Desperta o Workshop Renovação das Energias e Alinhamento dos Chakras.

Renovados e felizes! Assim saíram os participantes que tiraram o dia para cuidar de si mesmos! Em um ambiente favorável para o desenvolvimento espiritual, o Ashram da Paz, teoria e prática se encontraram proporcionando um dia de aprendizado, renovação e descobertas.

Na parte da manhã, o workshop se iniciou com uma aula de kundalini yoga, mantras, movimentos para o alinhamento dos chakras, relaxamento e meditações, ministrados pela professora Simone Ferreira.

DSC_0103 (2)

DSC_0109 (2)

 

A palestra da tarde, com Sarah Carvalho de Melo, abordou temas como auras, chakras e duplo etérico.  Também foi dado ênfase nos corpos inferiores e superiores e dicas valiosas de como harmonizá-los.

sg

Ao final foi dada uma meditação guiada de alinhamento de chakras, a meditação do eixo luminoso e o grupo M. Bahkti tocou mantras, fechando este dia tão rico de vivências.

d

Acompanhe o Instituto Desperta e não perca nossos cursos e workshops! Todo mês temos um tema relevante para o seu desenvolvimento pessoal.

 

Anúncios

SILÊNCIO: BUSCA E PRÁTICA – UMA QUESTÃO DE SAÚDE INTEGRAL

 

Muito se tem falado sobre as doenças do século, das quais a depressão parece ser o carro chefe. Mas em suma, o que se sabe é que são todas de cunho psíquico e comportamental. Ao que parece, o homem está doente de si mesmo. E neste século XXI que se inicia, muito se conhece sobre o mal, bastante tem-se divulgado sobre a necessidade da cura, mas pouco tem sido abordado sobre prevenção. Talvez porque estejamos todos adoecidos pelo saber sem fim, pelo intelectualismo exacerbado, que desde muito tempo abandonou a boa e velha sabedoria de vida.

Já parou para reparar em quanto e como isso lhe afeta? Já refletiu se você está doente ou se faz parte de algum “grupo de risco”? É que doenças psíquicas e comportamentais, claro, acometem nossos vizinhos, os filhos de um conhecido do trabalho, alguém do bairro, mas nunca, nosso protegido ciclo de entes queridos… Cuidado, se é esta a sua conclusão, talvez você já tenha adoecido.

A repetição de padrões, o rotular de condutas e grupos, a politização superficial das redes sociais tem nos deixado tão fora de nós mesmos que nem sequer paramos para pensar em formular respostas, para perguntas que também são prontas. Nossa vida igual, nossa rotina sem sentido e cheia de tarefas e responsabilidades, a comunicação ao alcance das mãos nos retirou algo de sagrado e que pode ser a porta de entrada para o caminho da cura desta doença que nos acomete: o silêncio, o estar consigo mesmo.

Quantas vezes por dia você simplesmente respira de forma consciente? Quais de suas tarefas diárias são realizadas com plena consciência do momento presente? Quanto, no seu dia, é composto de tarefas inéditas ou pequenas alegrias simples? A cura está bem perto, basta uma atitude nova. Basta remar contra a maré. Basta um contato com a pessoa mais importante de sua vida: você mesmo!

sunset-691848_960_720.jpg

O silêncio pressupõe o simples existir. Trata-se do que mal se consegue descrever: o eu sou. Quanto menos silêncio, menos existência, menos consciência e, portanto, mais massificação. A gente precisa se esvaziar! A gente precisa existir sem nossos papéis, mesmo que por alguns instantes! É no silêncio que a vida se nos apresenta. É no silêncio que você se dá conta do quanto já viveu, do que já experimentou, o que realmente almeja. É no silêncio que, com tantas perspetivas sobre si mesmo e sua história, você se dá conta de seu próprio existir, como alma, como consciência universal.

E se o medo de si mesmo lhe remete ao quão importante é o conhecimento de tudo e às ciências em geral, se o receio de estar consigo o faz pensar em quanto progresso já se alcançou com tanto saber, lembre-se: até mesmo os antigos valorizavam o ócio produtivo! Certamente que os maiores insights da humanidade não aconteceram no meio do trânsito caótico de um horário de pico ou durante o rolar de uma tela de alguma rede social.

Estar com você mesmo é urgente! Melhor que isso: é de graça, não depende de academia, dieta ou qualquer tipo de graduação! Experimente estar consigo! Tome pílulas diárias de você mesmo, reservando minutos de silêncio, de privacidade, de verdade. Pode ser que doa um pouco, pode ser que não surta efeito imediato, mas certamente, com o tempo e a prática, você alcançará resultados incríveis! Presenteie a você mesmo com o silêncio da sua boca e de seus pensamentos. Você verá que, dia após dia, a paz se aproximará, a vida ganhará sentido e o mundo se apresentará mais ameno e mais feliz. E não será uma felicidade adquirida em algum post de rede social ou prateleira de supermercado gourmet. Será uma felicidade genuína de quem tem sabedoria de vida, porque soube silenciar para se visitar. Permita-se, saia do padrão, silencie-se. Boa prática!